PIX | Novo serviço criado pelo Banco Central visa facilitar pagamentos e transferências

O Pix é um meio de pagamentos criado pelo Banco Central que permitirá transferências e pagamentos instantâneos . Ele será um meio de pagamento, assim como o boleto, e mais uma maneira de transferir recursos, como TED e DOC. O Pix não pode ser baixado, pois não é um aplicativo ou plataforma. Mas sim uma funcionalidade dentro do app das instituições financeiras.

O prazopara cadastramento das informações dos futuros usuários do Pix começou dia 5 de outubro. O sistema entra em vigor dia 16 de novembro. O cadastro das chamadas “chaves” é o primeiro passo e pode ser feito em bancos como Santander, Bradesco, Itaú, Caixa, além de fintechs.

O QUE MUDA COM O PIX?

Com Pix será possível pagar boletos, contas de luz, impostos ou compras. Ele será mais um meio de pagamentos e transferências, como TED e DOC, com a vantagem de permitir operações em qualquerl horário do dia e com mais rapidez. Funcionará 24 horas por dia e sete dias por semana.

A intenção é facilitar as transações, que já não precisarão de muitas informações, como número da conta, agência, CPF e nome, como é atualmente.

BANCO CENTRAL

O serviço PIX foi construído pelo Banco Central em conjunto com outros atores do sistema financeiro, como bancos, fintechs e cooperativas. E faz parte da agenda BC#, que procura estimular a concorrência e a modernização do sistema no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *